Volume 38/40 Número 64/66 - 1986/88


SUMÁRIO

Tabebuia ovatifolia It. Vattimo sp. nov. (Bignoniaceae)
Italo de Vattimo

Padrôes fitogeográficos em Bromeliaceae dos campos de altitude da floresta pluvial tropical costeira do Brasil, no Estado do Rio de Janeiro
Gustavo Martinelli & Angela Maria Studart da Fonseca Vaz

Ecologia da polinização e biologia da reprodução de Miconia stenostachya DC. (Melastomataceae)
José Fernando A. Baumgratz & Nilda Marquete Ferreira da Silva

Tocoyena bullata (Vell.) Mart. (Rubiaceae). Anatomia foliar
Ricardo Cardoso Vieira

Leucobryaceae do Parque Nacional da Tijuca, no Estado do Rio de Janeiro (Brasil)
Denise Pinheiro da Costa

 

 


Tabebuia ovatifolia It. Vattimo sp. nov. (Bignoniaceae)

Italo de Vattimo

RESUMO

Continuando o estudo sobre a família Bignoniaceae, o autor encontrou uma espécie nova do gênero Tabebuia Gomes ex DC., coletada no Estado do Espírito Santo, a qual denominou de Tabebuia ovatifolia devido às folhas ovais que a espécie possui.


ABSTRACT

The author describes a new brazilian species of Tabebuia Gomes ex DC. (Bignoniaceae): T. Ovatifolia It. Vattimo, colected in the brazilian state of Espírito Santo.


Obtenha o PDF deste artigo

 


Padrôes fitogeográficos em Bromeliaceae dos campos de altitude da floresta pluvial tropical costeira do Brasil, no Estado do Rio de Janeiro

Gustavo Martinelli
Angela Maria Studart da Fonseca Vaz

RESUMO

Este trabalho relaciona as espécies e variedades de Bromeliaceae ocorrentes nos campos de altitude do Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
1.Ampla distribuição. 2. Costa Leste do Brasil. 3. Disjunção Rio de Janeiro – Minas Gerais, e 4. Endemismo para o Estado do Rio de Janeiro.
Foram verificados os demais habitats onde ocorrem e seus respectivos hábitos.


ABSTRACT

This paper enumerates the species and varieties of Bromeliaceae occurring in the altitudinal fields of Rio de Janeiro, Brazil. Four basic patterns of geographic distribuition were found and verified the other habitats were they are represented with their respective habits.


Obtenha o PDF deste artigo

 


Ecologia da polinização e biologia da reprodução de Miconia stenostachya DC. (Melastomataceae)

José Fernando A. Baumgratz
Nilda Marquete Ferreira da Silva

RESUMO

Neste trabalho os autores apresentam os dados obtidos nas observações realizadas sobre a ecologia da polinização e biologia da reprodução da Miconia stenostachya DC., referentes aos espécimes cultivados no Parque do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Acredita-se que nessa espécie o sistema de reprodução efetivo seja a apomixia por agamospermia, e que a ocorrência de reprodução alogâmica seja uma possibilidade muito remota.
Suas flores possuem atributos melitófilos, tendo anteras com 90 a 95% de grãos de pólen estéreis e recebendo poucas visitas das abelhas em busca do alimento, quando ocorre, então, a polinização do tipo “vibrátil” e “ordenha”, esternotribo, pelas abelhas Trigona (Trigona) trinidadensis (Pruv.) e Melípona fasciata scutellaris (Lat.). Não ocorre divisão de trabalho nas anteras de diferentes tamanhos, e a mudança de cor das peças florais não se dá por polinização ou por fecundação e, provavelmente, está relacionada com a fisiologia da planta.


ABSTRACT

In this paper the authors present some data about the polination, ecology and reproduction biology of Miconia stenostachya DC. From plants cultivated in Jardim Botanico do Rio de Janeiro. It´s believed that in this species the efective reproduction system is the apomixy by agamospermy, and that the occurrence of alogamy is a remote possibility.
Their flowers possess mellitophilic characters and anthers with 90-95% of sterile pollen, receiving few visits by bees to collect pollen as food. When pollination occurs it is sternotribic and of the “vibratile” or “milking” type to extract pollen from the poricidal anthers by bee Trigona (Trigona) trinidadensis Pruv. and Melípona fasciata scutellaris Lat. In the two types of the anthers there is no separation of function in pollination and the change of colour of the floral parts is not related to pollination or fecundation, but possibly to the physiology of the plant.


Obtenha o PDF deste artigo

 


Tocoyena bullata (Vell.) Mart. (Rubiaceae). Anatomia foliar

Ricardo Cardoso Vieira

RESUMO

No presente trabalho, o autor contribui para o conhecimento da anatomia da folha Tocoyena bullata (Vell.) Mart., destacando a ocorrência de emergência de coléter na estípula, estômago do tipo paracitico, mesofilo dorsiventral e feixes vasculares do tipo colateral. O sistema vascular adquire formato circular na lâmina foliar ou no pecíolo, envolvendo ocasionalmente pequenos feixes medulares neste último. Idioblastos taníferos e cristalíferos encontram-se distribuídos pelo parênquima fundamental da estípula, pecíolo, nervura mediana e no clorênquima do mesofilo.


ABSTRACT

In this report, the author contributes to the knowledge of the leaf anatomy of Tocoyena bullata (Vell.) Mart. He points out the occurrence of emergency and colleter in the stipule, paracytic type stomata, dorsinventral mesophyll and colateral vascular bundles. The vascular system acquires a ring shape in the leaf blade or in the petiole, occasionally enclosing a few small medullary strands in the latter. Tannin and crystal idioblasts can be found in fundamental parenchyma of stipule, petiole, midrib and in the chlorenchyma of mesophyll.


Obtenha o PDF deste artigo

 


Leucobryaceae do Parque Nacional da Tijuca, no Estado do Rio de Janeiro (Brasil)

Denise Pinheiro da Costa

RESUMO

No Parque Nacional da Tijuca, situado no Estado do Rio de Janeiro, foram encontrados dois gêneros de Leucobryaceae, Leucobryum Hampe e Octoblepharum Hedw.,representados pelas seguintes espécies: Leucobryum albicans (Schwaegr.) Lindb; Leucobryum clavatum Hampe; Leucobryum crispum C. Muell.; Leucobryum martianum (Homsch.) Hampe; Leucobryum sordidum Angstr.; Octoblepharum albidum Hedw.; Octoblepharum cocuiense Mitt. Sobre essas espécies são apresentadas descrições, distribuição geográfica e ilustrações.


ABSTRACT

Leucobryaceae is represented by seven species at Parque Nacional da Tijuca, in the State of Rio de Janeiro: Leucobryum albicans (Schwaegr.) Lindb; Leucobryum clavatum Hampe; Leucobryum crispum C. Muell.; Leucobryum martianum (Homsch.) Hampe; Leucobryum sordidum Angstr.; Octoblepharum albidum Hedw.; Octoblepharum cocuiense Mitt. About these species are presented descriptions, geographical distribution and illustrations.


Obtenha o PDF deste artigo