Volume 41 Número 67 - 1989


SUMÁRIO

Monnina Ruiz et Pavon (Polygalaceae) no Brasil
Maria do Carmo M. Marques

Rivina humilis L. (Phytolaccaceae), anatomia da raiz, caule e folha
Helena Regina Lima Pugialli & Osnir Marquete

Morfologia e anatomia do fruto de Combretum rotundifolium Rich. (Combretaceae)
M. da C. Valente, Nilda Marquete F. da Silva & Delphos José Guimarães

Contribuição ao inventário das algas marinhas bentônicas de Fernando de Noronha
Szechy, M.T.M de; Nassar, C.A.G.; Falcão, C. & Maurat, M.C.S.

Listagem preliminar da flora fanerogâmica dos campos rupestres do Parque Estadual do Itacolomi - Ouro Preto/Mariana, MG
Marcos Valério Peron

Histogênese de calo de explante caulinar de Datura insignis Barb. Rodr.
Solange Faria Lua Figueiredo, Ricardo Cardoso Vieira, Maria Aparecida Esquibel & Cecília Gonçalves Costa

Estudos em Asclepiadaceae - XXV. Uma nova espécie de Matelea Aubl.
Jorge Fontella Pereira

Contribuição ao estudo das Asclepiadaceae brasileiras - XXIV. Checklist preliminar do Estado da Bahia
Jorge Fontella Pereira, Maria da Conceição Valente, Raymond Harley & Nilda Marquete Ferreira da Silva

 


Monnina Ruiz et Pavon (Polygalaceae) no Brasil

Maria do Carmo M. Marques

RESUMO

O gênero Monnina é caracterizado, dentro das Poligaláceaes, principalmente por apresentar fruto nucóide com ou sem alas e uma ou duas sementes. No Brasil está representado, até o presente, por 11 espécies e uma subespécie, para as quais são feitas chaves analíticas para identificação, descrições e ilustrações de detalhes morfológicos. São também apresentados estudos da nervação e epiderme foliar; são assinaladas novas localidades geográficas para as espécies, bem como descrita uma nova subespécie (M. tristaniana St.-Hil. ssp. richardiana (St.-Hil.) Marq.) e feito um novo sinônimo (M. emarginata St.-Hil).


ABSTRACT

The genus Monnina Ruiz et Pavon is characterized within the Polygalaceae family mainly by the nucoid fruit winged or not and the presence of one or two seeds. It is an American genus, with ca. of 200 species distributed through the United States, Mexico and South America until Argentina, with preference for mountainous regions. In Brazil it is represented, until this moment, by 11 species and one subspecies. We attempt to recognize them with illustrations and a key.

 

Obtenha o PDF deste artigo

 


Rivina humilis L. (Phytolaccaceae), anatomia da raiz, caule e folha

Helena Regina Lima Pugialli
Osnir Marquete

RESUMO

No presente trabalho estudou-se a anatomia da raiz, caule e folha da Riviana humilis L. O sistema vascular ao longo do pecíolo é constituído por feixes do tipo colateral, não apresentando grandes variações no trajeto, desde a região proximal até o ápice da lâmina foliar. A folha é hypostomática, com estômatos do tipo anomocítico, paracítico e anisocítico, assim como ocorrem estômatos vizinhos e estômatos geminados. O mesofilo apresenta estrutura dorsiventral. Os idioblastos  com cristais prismáticos e estilóides de oxalato de cálcio encontram-se na raiz, caule e folha. O caule apresenta projeções, formadas por colênquimas do tipo angular. Os estômatos são do tipo anomocítico e anisocítico. Em estrutura primária a raiz é do tipo tetrarca. Encontram-se fibras simples, apresentando grande quantidade de amido.

 

ABSTRACT

In the present work the authors studied the anatomy of root, stern and leaf in Riviana humilis L. The vascular system of petiole is collateral. The bundles throughout of petiole until apex on the lamina are generally alike. The leaf is hypostomatic, with stomata of type paracytic, anomocytic  and anisocytic. It also has neighbour and twin stomata. The mesophyll presents  dorsiventral structure. The idioblasts with prismates and styloids of calcium oxalate, are observed in root, stern and leaf. The stern presents projections formed by collenchyma of type angular. We can observe stomata of type anomocytic and anisocytic. The root is tetrarc in primary structure. The authors observed starch within simple fibres.

 

Obtenha o PDF deste artigo

 


Morfologia e anatomia do fruto de Combretum rotundifolium Rich. (Combretaceae)

M. da C. Valente
Nilda Marquete F. da Silva
Delphos José Guimarães

RESUMO

O fruto de Combretum rotundifolium Rich. é proveniente de ovário ínfero, de natureza receptacular, com placentação apical.
O anfistego no fruto adulto exibe três camadas distintas – uma externa fina, uma intermediária fibrosa e uma interna sponjosa –, que juntamente com alas proporcionam sua dispersão pelo vento.
Inicialmente o anfistego é constituído pela epiderme, colênquima, parênquima e tecido vascular. Mais tarde, nota-se que as células parenquimáticas começam a espessar suas paredes e, posteriormente, a constituir o esclarênquima. Esse anfistego exibe grandes quantidades de drusas de oxalato de cálcio e cristais rômbicos.
Pelas suas características, tipifica-se o fruto, segundo a Classificação de Barroso (no prelo), como do tipo nucóide, subtipo betulídio. As sementes acompanham a forma do fruto, e o embrião é do tipo axial, com cotilédones foliáceos e plicados.

 

ABSTRACT

The present work deals about morfology and anatomy of the fruit of C. rotundifolium Rich. Considering his classification and dispersion.


Obtenha o PDF deste artigo

 


Contribuição ao inventário das algas marinhas bentônicas de Fernando de Noronha
Szechy, M.T.M de
Nassar, C.A.G.
Falcão, C.
Maurat, M.C.S.

RESUMO

O Arquipélago de Fernando de Noronha localiza-se acerca de 546km da cidade de Recife, Pernambuco. A partir de coletas realizadas em julho de 1986, nas zonas supralitoral, mesolitoral e infralitoral, o presente trabalho apresenta a listagem das 106 espécies identificadas, sendo 33 Chlorophyceae, 22 Phaeophyceae e 51 Rhodophyceae, e sua distribuição ao longo de 11 pontos de coleta selecionados do lado noroeste da Ilha de Fernando de Noronha e da Ilha Rata. Dentre as espécies citadas, 25 são referências novas para a região. Comentários são feitos a respeito dos grupos de interesse taxonômico e ecológico.


ABSTRACT

The Fernando de Noronha Archipelago is located approximately at 546km from the city of Recife, Pernambuco. Based on field collections carried out at July, 1986 at supralittoral, midlittoral and infralittoral zones, this paper presents a list of 106 species, consisting of 33 Chorophyceae, 22 Phaeophyceae and 51 Rhodophyceae, and their distribuition along the 11 sites visited at the northwestern side of the Fernando de Noronha and Rata Islands. From the identified species, 25 are hereby mentioned for the first time in this area. Comments on important taxonomic and ecologycal groups are presented.


Obtenha o PDF deste artigo

 


Listagem preliminar da flora fanerogâmica dos campos rupestres do
Parque Estadual do Itacolomi - Ouro Preto/Mariana, MG


Marcos Valério Peron

RESUMO

O Parque Estadual do Itacolomi situa-se nos municípios de Ouro Preto e Mariana, Minas Gerais, Brasil, abrangendo toda a Serra do Itacolomi, uma das componentes da Cadeia do espinhaço. É apresentada uma listagem preliminar da flora fanerogâmica dos campos rupestres que ocorrem na área do parque, que consta de 67 famílias e cerca de 300 espécies.

 

ABSTRACT

The Itacolomi States Park is situated in both th cities of Ouro Preto and Mariana, in the States of Minas Gerais, Brazil, concerning all the “Serra do Itacolomi”, a component of the Espinhaço range. This paper presents a preliminar list of the fanerogamic flora of the “campos rupestres” pertinent to this area. The present list includes 67 families and about 300 species.

Obtenha o PDF deste artigo

 


Histogênese de calo de explante caulinar de Datura insignis Barb. Rodr.

Solange Faria Lua Figueiredo
Ricardo Cardoso Vieira
Maria Aparecida Esquibel
Cecília Gonçalves Costa

RESUMO

Calos não-homogêneos e compactos foram induzidos a partir de explantes internodais de 100
Cultivados em meio B5 (Gamborg, 1968) suplementado com 1mg/l BAP + 0,25 e 1mg/l NAA. A análise histológica de calo revelou que, embora tenham ocorrido divisões periclinais na epiderme, no colênquima e no parênquima cortical, interfascicular e medular, apenas os tecidos situados entre a epiderme e o cilindro central transformaram-se em tecido calogênico. Constatou-se a diferenciação de elementos xilemáticos e centros meristemáticos dispersos pelo calo. Em meio com 1mg/l BAP + 0,25mg de NAA observou-se a presença de estruturas globulares constituídas de células em divisão periclinal com arranjo radial e inúmeros centros meristemáticos. Não foi possível identificar e presença de embriões somáticos, considerando-se os calos como não-embriogênicos.


ABSTRACT

Compact and non-homogeneous callus were induced to start from internodal explant of Datura insignis Barb. Rodr. Cultured on B5 (Gamborg et al., 1968) supplemented with 1mg/l BAP + 0,25 e 1mg/l NAA. The callus histological analysis showed that although periclinal division may have occurred in the epidermis, colenchyma and cortical, interfascicular and medullary parenchyma, only the tissues situated between the epidermis and central cylinder were transformed into callogenic tissue. It was observed the differentiation of xilematic elements and meristematic centers dispersed by callus. On a medium with 1mg/l BAP + 0,25mg/l NAA was observed the presence of globular structures made up of cells in periclinal division with radial array and many meristematic centers. We could not identify the presence of somatic embryos if one considers the callus as not embryogenic.


Obtenha o PDF deste artigo

 


Estudos em Asclepiadaceae - XXV. Uma nova espécie de Matelea Aubl.

Jorge Fontella Pereira

RESUMO

Uma nova espécie de Matelea Aubl. (M. matogrossensis) do Estado de Mato Grosso do Sul é descrita.

 

ABSTRACT

A new species of Matelea Aubl. (M. matogrossensis) from Mato Grosso do Sul state is described.

 

Obtenha o PDF deste artigo

 


Contribuição ao estudo das Asclepiadaceae brasileiras - XXIV. Checklist preliminar do Estado da Bahia

Jorge Fontella Pereira
Maria da Conceição Valente
Raymond Harley
Nilda Marquete Ferreira da Silva

RESUMO

Os autores apresentam uma lista dos táxons pertencentes à família Asclepiadacea e ocorrentes no Estado da Bahia, com a atualização da maioria dos nomes, observação de campo e citação de novas localidades.
Nesse estado ocorrem 25 gêneros (sendo três introduzidos), 75 táxons específicos (três exóticos) e dois infra-específicos. Duas espécies descritas recentemente e três outras pouco conhecidas foram ilustradas.

 

ABSTRACT

A preliminary list of the correct names of genera and species of the Asclepiadaceas which occur in the state of Bahia is presented. Field observations are included and new localities are given. Twenty-five genera (three exotic), 75 specific and two infraspecific taxa are recognized for the state. Illustrations of two recently described species are given as well as of three little known species.

Obtenha o PDF deste artigo