Volume 50 Número 76/77 - 1998


SUMÁRIO

A Melitofilia em Passiflora alata Dryander (Passifloraceae), em Vegetação de Restinga
Isabela Galarda Varassin & Ary Gomes da Silva

Levantamento da família Polygonaceae no estado da Bahia, Brasil: espécies do semi-árido
Efigênia de Melo

Duas Novas Espécies de Huberia DC. (Melastomataceae) para o Brasil
José Fernando A. Baumgratz

Estudos Taxonômicos do gênero Bathysa C.Presl (Rubiaceae, Rondeletieae), no Brasil
Pedro Germano Filho

Heteranthia decipiens Nees & Martius (Solanaceae), uma espécie rara, exclusiva da flora brasileira
Lúcia d’Avila Freire de Carvalho

Ebenaceae Vent. do Estado do Rio de Janeiro
Rosana Conrado Lopes

Estudo da Plasticidade Anatômica Foliar de Stromanthe thalia (Vell.) J.M.A. Braga (Marantaceae) em Dois Ambientes de Mata Atlântica
Alessandra do Espírito Santo & Helena Regina Lima Pugialli


Rodriguésia 50(76/77): 5-17. 1999

A Melitofilia em Passiflora alata Dryander (Passifloraceae), em Vegetação de Restinga

Isabela Galarda Varassin
Ary Gomes da Silva

RESUMO

A polinização de Passiflora alata Dryander decorre da atividade de coleta de néctar ou pólen por abelhas Anthophoridae e Apidae de grande porte durante todo o período de floração entre março e setembro. O vôo, possivelmente seguindo rotas de visitas, permite a polinização cruzada, favorecida pela deflexão dos órgãos reprodutivos. Há flores que não apresentam deflexão dos estiletes e podem ser consideradas como funcionalmente masculinas, o que pode interferir na alocação total de recursos para a produção de sementes.

Palavras-chave: Passiflora alata, polinização, melitofilia

 

ABSTRACT

The pollination of Passiflora alata Dryander is accomplished by Anthophoridae and Apidae large bees when collecting nectar or pollen during the flowering time from march to setember. Forage fligth behavior of trap-line bees possibly allowded cross-pollination what is enhanced by deflection of the reproductive organs. Styles of some flowers may not be deflected and could be considerd as functionally male ones, what may interfer in resource allocation to seedset.

Keywords: Passiflora alata, pollination, mellitophily

Obtenha o PDF deste artigo


Rodriguésia 50(76/77): 19-38. 1999

Levantamento da família Polygonaceae no estado da Bahia, Brasil: espécies do semi-árido*

Efigênia de Melo

RESUMO

Foi feito o levantamento das espécies da família Polygonaceae distribuídas na zona semi-árida do estado da Bahia. A família está representada na área por 5 gêneros com 21 (vinte e uma) espécies, das quais, o maior número pertence ao gênero Coccoloba (11): C. alagoensis, C. alnifolia, C. brasiliensis, C. bullata, C. confusa, C. fastigiata, C. mosenii, C. ochreolata, C. scandens, C. schwakeana e C. warmingii; seguido por Polygonum (5): P. acuminatum, P. ferrugineum, P. hispidum, P. hydropiperoides e P. punctatum; Ruprechtia (3): R. apetala, R. laxiflora e R. ramiflora; Rumex (1): R. crispus e Triplaris (1): T. gardneriana. São apresentadas chaves de identificação, descrições sucintas e ilustrações para a maioria das espécies.

Palavras-chave: Polygonaceae, Taxonomia, Florística, Bahia

 

ABSTRACT

This research is a survey of the Polygonaceae species distributed in semi-arid zone of state of the Bahia. In that area the family is represented by the following genera with their respective species: Coccoloba (11): C. alagoensis, C. alnifolia, C. brasiliensis, C. bullata, C. confusa, C. fastigiata, C. mosenii, C. ochreolata, C. scandens, C. schwakeana and C. warmingii; Polygonum (5): P. acuminatum, P. ferrugineum, P. hispidum, P. hydropiperoides and P. punctatum; Ruprechtia (3): R. apetala, R. laxiflora and R. ramiflora; Rumex (1) R. crispus and Triplaris (1) T. gardneriana. Key to the genera and species, descriptions and illustrations are presented for the majority of the species studied.

Keywords: Polygonaceae, Taxonomy, floristic, Bahia

Obtenha o PDF deste artigo


Rodriguésia 50(76/77): 39-47. 1999

Duas Novas Espécies de Huberia DC. (Melastomataceae) para o Brasil

José Fernando A. Baumgratz

RESUMO

São descritas duas novas espécies do gênero Huberia DC. para o Brasil, acompanhadas de curtos comentários, ilustrações e mapa da distribuição geográfica.

Palavras-Chave: Huberia, Melastomataceae, Brasil

 

ABSTRACT

Two new species of Huberia DC. are described from Brazil, with comments, illustration and a geographic distribution map.

Keywords: Huberia, Melastomataceae, Brazil

Obtenha o PDF deste artigo


Rodriguésia 50(76/77): 49-75. 1999

Estudos Taxonômicos do gênero Bathysa C.Presl (Rubiaceae, Rondeletieae), no Brasil*

Pedro Germano Filho

RESUMO

O gênero Bathysa C.Presl, engloba cerca de 15 espécies, de árvores, arvoretas ou arbustos ocorrentes no Panamá, Guiana Francesa, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia e Brasil. No Brasil ocorrem 7 espécies, todas exclusivas da mata atlântica das regiões sudeste e sul: B. mendonçaei, B. gymnocarpa, B. sylvestrae, B. australis, B. stipulata, B. nicholsonii e B. cuspidata.São apresentados, para cada espécie, dados de fenologia, status de conservação e comentários. É proposto a sinonimização de B. meridionalis L.B.Sm. & Downs, em B. australis (A.St.-Hil.)Hook.f.

Palavras-chave: Rubiaceae, Bathysa, Taxonomia.

 

ABSTRACT

The genus Bathysa C.Presl includes approximately 15 species of trees, small trees and scrubs, which are to be in Panama, French Guyana, Venezuela, Colombia, Peru, Bolivia and Brazil. In Brazil there are seven species, all of them in the south and Southeast region of the Atlantic Rain Forest: B. mendoncaei, B. sylvestrae, B. australis, B. stipulata, B. nicholsonii and B. cuspidata. Data of phenology, conservation categories, descriptions of each species are presented. A synonymy is proposed of B. meridionalis L.B.Sm. & Downs to B. australis (A.St.-Hil.) Hook.f.

Kew words: Rubiaceae, Bathysa, Taxonony.

Obtenha o PDF deste artigo


Rodriguésia 50(76/77): 77-83. 1999

Heteranthia decipiens Nees & Martius (Solanaceae), uma espécie rara, exclusiva da flora brasileira

Lúcia d’Avila Freire de Carvalho

ABSTRACT

The author shows a monotipic genus, exclusively brazilian and little known - Heteranthia, with a morphological revision based on the current bibliography and examined colections. Results indicated new localities for the taxon which is typified here besides the descriptions of some vegetation and floral anatomical characteristics.

Keywords: Heteranthia, Solanaceae, Brasil.

 

RESUMO

A autora divulga um gênero monotípico, exclusivamente brasileiro e pouco conhecido - Heteranthia Nees & Martius, com uma revisão morfológica baseada na bibliografia existente e nas coleções examinadas, indicando novas localidades para o táxon, além de proceder a tipificação e descrever algumas características anatômicas, vegetativas e florais.

Palavras chave: Heteranthia, Solanaceae, Brasil.

Obtenha o PDF deste artigo


Rodriguésia 50(76/77): 85-107. 1999

Ebenaceae Vent. do Estado do Rio de Janeiro*

Rosana Conrado Lopes

RESUMO

O presente trabalho trata do estudo taxonômico das espécies de Diospyros Dalech. ex L., pertencente a família Ebenaceae, ocorrentes no Estado do Rio de Janeiro. Estas espécies são aqui redescritas, ilustradas e ordenadas em chave analítica que facilita sua identificação. É feito um estudo comparativo dos padrões de nervação das folhas, dos tipos de inflorescências e da morfologia dos frutos. É apresentada uma tabela de épocas de floração e frutificação, além de informações referentes ao habitat, nome vulgar e utilidade de cada espécie, bem como uma lista dos nomes dos coletores e mapas de distribuição geográfica.

Palavras-chave: Ebenaceae, Diospyros, Rio de Janeiro.

 

ABSTRACT

The present work consist of a taxonomic study of species of Diospyros Dalech. ex L. belong of the Ebenaceae family that occur in the state of Rio de Janeiro. These species are here redescribed and illustrated, and ordered in an analytic key, making their identification easier. A comparative study of leaves veineing patterns, kinds of inflorescence and fruit morphology was made. The work include a table of floration and frutification time, besides information concerning their habitat, common name, utility, collector’s names and geographical distribution maps.

Keywords: Ebenaceae, Diospyros, Rio de Janeiro.

Obtenha o PDF deste artigo


Rodriguésia 50(76/77): 107-122. 1999

Estudo da Plasticidade Anatômica Foliar de Stromanthe thalia (Vell.) J.M.A. Braga (Marantaceae) em Dois Ambientes de Mata Atlântica*

Alessandra do Espírito Santo
Helena Regina Lima Pugialli

 

RESUMO

O presente trabalho aborda a anatomia foliar de Stromanthe thalia (Vell.) J.M.A. Braga (Marantaceae) crescida em dois ambientes da Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro. As características comuns aos indivíduos de altitude e de baixada foram a presença de epiderme uniestratificada, com células de paredes anticlinais sinuosas; estômatos do tipo paracítico; estrutura dorsiventral; pulvino com parênquima aqüífero; aerênquima na bainha, no pecíolo e na lâmina foliar; feixes vasculares do tipo colateral acompanhados por calotas de fibras. As variações anatômicas foram observadas em diferentes regiões da lâmina foliar nos indivíduos das duas populações. Nos indivíduos de baixada a nervura mediana, ao nível do terço médio, ocorreu um aumento no tecido de sustentação e no número de camadas da hipoderme adaxial próximo à nervura mediana e na extremidade do bordo observou-se um feixe de fibras.

Palavras-chaves: Plasticidade Anatômica Foliar, Stromanthe thalia, Mata Atlântica.

 

ABSTRACT

This work deals with the leaf anatomy of the Stromanthe thalia (Vell.) J.M.A. Braga (Marantaceae) from two different environments of the Atlantic Rain Forest, Rio de Janeiro. The common characteristics observed on the specimens from lowland forest and montane forest were single epidermal layer in both surfaces and sinuous anticlinal cell walls; paracytic stomata; dorsiventral leaf; pulvinus with water storage tissue; sheaths fibrous close to collateral vascular bundles; aerenchyma throughout the sheath, petiole and lamina. The structural variations observed were fibrous tissue increased at the margin and midrib region as well as the larger number and the size of the adaxial hypodermis layers near the midrib of lamina on the specimen from lowland forest.

Keywords: Anatomic plasticity, Stromanthe thalia, Atlantic Rain Forest.

Obtenha o PDF deste artigo